Incêndio chegou a ter três frentes activas e foi dominado com o apoio de um meio aéreo. Isto, numa área já muito sacrificada pelo flagelo dos fogos florestais.

Os últimos dias têm sido bastante trabalhosos para os bombeiros. Por todo o distrito de Aveiro, as chamas não têm dado tréguas e no nosso concelho também há registo de um grande incêndio.

Foi pelas 12h00 desta última quinta-feira que, mais uma vez, as chamas deflagraram no lugar de Figueiredo, no Pinheiro da Bemposta. Uma freguesia que tem tido bastantes pontos críticos e que, por diversas vezes, tem sido consumida pelas chamas, também, no lugar da Minhoteira, uma delas, em julho passado.

No combate ao fogo chegaram a estar envolvidos cerca de 60 bombeiros, apoiados por 18 veículos, e só depois do pôr-do-sol foi possível extingui-lo.

Ao início da tarde, foram mobilizados meios aéreos, que não puderam actuar, devido aos fios de alta tensão aí existentes. Horas depois, o fogo florestal alastrou para três frentes, mas as novas zonas atingidas não possuíam infraestruturas eléctricas, pelo que foi possível o combate aéreo, com a situação então, a evoluir favoravelmente.

Para o terreno foram mobilizados ‘soldados da paz’ de oito corporações do distrito de Aveiro, sendo que o incêndio apenas incidiu sobre zonas de mato e floresta, sem colocar casas em risco.

Recorde-se que, há cerca de dois meses, um incêndio de grandes dimensões lavrara, já, na mesma zona.

Em Aveiro já arderam mais de 1500ha de mato

O Relatório Provisório de Incêndios Florestais registados desde o início do ano até ao dia 15 de agosto destaca essa ocorrência e indica que, nessa ocasião, arderam 196 hectares em área do Pinheiro da Bemposta.

O Serviço de Protecção da Natureza e Ambiente (SEPNA) da GNR, responsável, desde 2006, pela fiscalização, prevenção, vigilância, detecção e investigação das causas de incêndios florestais procede, agora, à “validação da área ardida”, nos últimos dias, explicou fonte da secção de Relações Públicas do Comando Territorial de Aveiro.

De resto, a base nacional de dados de incêndios florestais contabiliza, no primeiro semestre deste ano, um total de 774 ocorrências (57 incêndios em floresta) na região de Aveiro, que resultaram em 1.533 hectares de área ardida.

Em 2012 foram combatidos 183 fogos florestais no distrito de Aveiro. Arderam 2.700 hectares.

(DIANA COHEN – Correio de Azeméis, 17 de Setembro de 2013)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *